Total de visualizações de página

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

PALESTRA MOTIVACIONAL: Relações Interpessoais



 PALESTRA MOTIVACIONAL - RELAÇÕES INTERPESSOAIS
Palestrante Edileusa Santiago do Nascimento,
Doutora em Psicologia Social pela PUCSP
A experiência de cada um de nós sempre tem algum ponto de ligação com as experiências mais universais do ser humano, de está-sendo-no-mundo. Todos nós temos algum tipo de conhecimento sobre as relações interpessoais.

Isto porque nossa condição básica de humanização é a socialização concretizada apenas nas relações entre diferentes pessoas e grupos; portanto, as relações interpessoais não são apenas mais um detalhe, é o fundamento e a condição mais básica de nossa sobrevivência e desenvolvimento enquanto seres humanos. Assim, a primeira coisa que aprendemos é interagir com outros seres humanos para comunicar-lhes nossas necessidades e expressar nossas emoções e sentimentos.
O relacionamento com nossos pais ou quem cuidou de nós nos primeiros meses e anos de nossa vida, forma o modelo de nossas relações interpessoais, é o que a psicologia chama de socialização primária. Sobre esse chão, em convergência ou oposição, iremos ter na escola, com os nossos professores e colegas, a nossa socialização secundária. A escola é a nossa segunda casa, todos que fazem parte da escola, do porteiro, cozinheira, serviço geral, professores, diretores, coordenadores e colegas são parte dessa nossa segunda família, podemos assim dizer.
O mais importante, é que essa é uma via de mão dupla, nunca podemos dizer que apenas um dos lados é responsável pela boa ou má condução de nossa afetividade, de nossas relações interpessoais. Não há relacionamento sem tensões, algumas divergências e mal entendidos, isso faz parte da nossa natureza de seres de comunicação, de nossa imperfeição, incompletude, de nossas fragilidades, mas também de nossa enorme e bela condição de eternos aprendizes na arte de viver e conviver, sempre abertos às mudanças e novas aprendizagens.
Um grande desafio cotidiano nas relações interpessoais na nossa casa e na nossa escola é cuidar de nós mesmo enquanto cuidamos do outro. Isto é construído com os gestos mais simples, mas que fazem toda a diferença! Esquecemos de dizer: obrigada, por favor, desculpa, com licença.  A forma mais contundente de nos conscientizarmos do valor desses gestos é ficar atento à nossa própria satisfação quando somos nós que recebemos esse tipo de tratamento, o inverso é também verdadeiro.Cuidar das coisas materiais e simbólicas da nossa escola é uma forma de cuidar de nós mesmos, afinal é por nós e para nós que elas existem.
Dra. Edileusa dialogando com a comunidade escolar

Coord. Ivonete dando sua contribuição no evento
Prof. José participando da dinâmica motivacional no debate


Envolvimento e participação ativa dos alunos


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Postar um comentário